Igrejas na Malásia precisam de suas orações

Após o ataque do dia 2 de janeiro, contra a Sociedade Bíblica da Malásia (BSM, sigla em inglês), uma tensão religiosa está em ascensão no estado de Selangor. Oficiais do governo confiscaram mais de 300 Bíblias impressas nas línguas locais malaio e Iban; e detiveram por duas horas o presidente e o secretário-geral da BSM

Malásia.jpg
Diversos grupos fundamentais apoiaram o ataque sem mandado e incitaram protestos em frente a igrejas católicas e evangélicas. Em antecipação, a Aliança Nacional Evangélica Cristã da Malásia (NECF, sigla em inglês) divulgou um comunicado assinado por pastores, anciãos e líderes da igreja.

Nele, a NECF descreve quais as medidas a tomar caso haja reuniões públicas em frente à igreja ou tentativas de invadir suas instalações, enfatizando os direitos religiosos previstos pela Constituição da Malásia para não muçulmanos:

“Nesta época de julgamento e testes, nós pedimos que a comunidade cristã esteja consciente dos seus direitos nos termos da Constituição Federal, para que não reajam com medo ou incerteza. Qualquer ação que alguma autoridade religiosa islâmica tomar contra você é inconstitucional e pode ser contestada em tribunal”, dizia o documento.

No parágrafo seguinte, mencionava: “Deixem-nos lembrar de que o Senhor Deus é soberano e está no controle de todas as circunstâncias. Vamos continuar a adorá-lo e dar-lhe glória como sempre fizemos e oferecer continuamente orações para o bem-estar de nossa sociedade e nação amada”.

Pedidos de oração
• Ore para que a comunidade cristã possa mostrar o amor e o perdão de Deus mesmo diante dessa situação.
• Interceda para que este incidente promova solidariedade entre todas as denominações.
• Peça pela proteção e segurança dos cristãos malaios durante os cultos.
• Apresente ao Senhor os responsáveis pelo cuidado da nação, para que eles restaurem a paz.

Fonte: Portas Abertas Internacional
Tradução: Ana Luíza Vastag

Nenhum comentário.