Fiel até a morte

Saiba como vivem os cristãos norte-coreanos que estão presos em campos de trabalho forçado no país por causa de sua fé

Na Coreia do Norte, não é necessário cometer um crime para ser preso

Na Coreia do Norte, não é necessário cometer um crime para ser preso

Em junho, mês em que o ocorre o Domingo da Igreja Perseguida (DIP), a Revista Portas Abertas continua tratando sobre a realidade vivida na Coreia do Norte. Neste mês será possível conhecer um pouco mais como vivem os cristãos dentro dos campos de trabalho forçado.

A matéria de capa mostra um breve histórico sobre a família Kim e como o Estado controla a vida da população. Além da falta de direitos humanos, a vida nos campos também é abordada, descrevendo as condições a que os presos são submetidos. Isso é revelado por meio das histórias de Chin In Geun, norte-coreano que nasceu dentro de um campo de trabalho forçado, e Soon Ok Lee, que nasceu em uma família privilegiada, mas acabou presa apesar de sua inocência.

A seção Frutos trata sobre a pressão imposta no país para descobrir quem é cristão. Por conta das proibições, os cristãos secretos na maioria dos casos não têm acesso à Bíblia. O testemunho de Hye mostra uma família cristã que possuía Bíblias e como era o seu relacionamento com as Escrituras. A campanha do mês oferece materiais de estudo bíblico para cristãos norte-coreanos por meio das doações.

Fonte: Portas Abertas

Nenhum comentário.